Notícias

Julho 9, 2020 11:04 AM

À excepção de considerações gerais sobre as salas de consumo assistido e de como enquanto medida isolada ela não resolve o problema que se vive - alerta que o Bloco tem feito sobejamente e que consubstancio na proposta apresentada em 2019 e aprovada de criação de uma estratégia integrada para as dependências -, não obtivemos resposta a nenhuma das questões que colocámos.

O Bloco continuará a colocar as questões que servem a cidade e a lutar pela implementação de medidas de apoio social, por um modelo biopsicossocial para as Salas de Consumo Assistido e pelo resgtate efetivo do espaço público da cidade.

Junho 27, 2020 10:27 AM

"Este documento de prestação de contas traduz uma visão e uma política que não consideramos a mais adequada e que continua a deixar de fora uma parte muito importante dos cidadãos e das cidadãs. Em particular, daqueles que vivem em situação de maior carência e que mereceriam uma outra resposta – mais sólida – em termos de políticas sociais." - defendeu o deputado municipal Pedro Lourenço.

Maio 29, 2020 11:29 AM

O Município do Porto não dispõe atualmente de qualquer resposta habitacional específica para as pessoas em situação de sem abrigo, embora venha anunciando, desde 2016, no seu plano de apoio aos sem-abrigo, a disponibilização de “25 a 35 espaços de alojamento de longa duração”. Tal resposta nunca saiu do papel, nem parece ter constituído uma prioridade para o Executivo municipal. Em sete anos de mandato do atual Presidente de Câmara, a CMP entregou zero casas para pessoas em situação de sem-abrigo.

Maio 19, 2020 04:47 PM

As propostas políticas do executivo camarário estão claramente aquém da crise da habitação que se vive na cidade do Porto. São necessárias políticas que combatam a especulação imobiliária e a utilização de fogos habitacionais como “ativo imobiliário” pelos privados, flagelo que se tem traduzido na expulsão de moradores das zonas mais centrais da cidade. São necessárias políticas que não reproduzam, dentro de 3 anos - tempo do programa apresentado pelo Executivo -, a segregação espacial dos últimos anos e novas dificuldades de acesso à habitação. São necessárias políticas que elevem a população da cidade, pelo que é imprescindível a construção de 1.000 novas casas, que reponham pelo menos o parque habitacional destruído.

Marisa 2021

Newsletters