Image is not loaded

Opinião

Na ditadura fascista de Salazar e Caetano as comemorações do 31 de Janeiro foram sistematicamente reprimidas. Em 1970 foi tornado público pelo governo civil do Porto que “não seriam permitidas concentrações que pudessem prejudicar a vida normal nem o uso de cartazes ou dísticos”. E em 1973 a evocação no Porto também foi proibida.   Mas foi sempre comemorada. No Coliseu e na rua. Porque, como escreveu Basílio Teles “… enquanto no mundo houver um português que guarde na alma algum afecto à sua terra, será evocada a memória do 31 de Janeiro e dos homens distintos e humildes que nesse dia souberam dar aos seus compatriotas o exemplo do civismo e do desinteresse”. 

                                          Ver mais

Destaques

Notícias

O povo da cidade e região do Porto está de parabéns, o Bolhão é do povo e regressou ao
povo.
Desde 2002 que o destino do Bolhão parecia estar traçado: Rui Rio votava-o ao abandono e assinava a sentença de privatização em 2008. A cidade disse não e mobilizou-se. Levantou-se pelo seu mercado de frescos contra um “acto de puro mercantilismo”. O Porto fez cordões humanos em sua defesa, sessões públicas, criou uma Plataforma de Intervenção Cívica e com ela uma petição com mais de 50.000 assinaturas que levou a ser discutida na Assembleia da República e propôs a sua classificação como Imóvel de Interesse Público. Este último processo culmina apenas já no primeiro mandato de Rui Moreira, que na campanha eleitoral propunha que a recuperação do mercado fosse feita com recurso a privados. A realidade da cidade impôs-se e ainda bem.

Ana Luísa Amaral (1956-2022)

Ana Luísa Amaral faleceu na madrugada de 6 de Agosto, vítima de doença prolongada. Autora de dezenas de títulos de poesia, ensaio, romance e de livros para infância. Para além de académica distinta foi uma cidadã empenhada em causas da igualdade e solidariedade.

Concelhia

No próximo dia 17 de maio, terça-feira, data em que se celebra nacionalmente e internacionalmente o dia contra a homo, trans e bifobia, duas juntas de freguesia do Porto hasteam oficialmente a bandeira arco-íris. No Bonfim a iniciativa está marcada para as 10h e em Campanhã para as 12h, nos respetivos edifícios das juntas de freguesia.

Vídeos

Segue-nos nas Redes Sociais